quarta-feira, 11 de maio de 2011

um prato de saudade

Eventualmente crio formas pra ela..
umas grandes outras pequeninas,mas todas elas eu sinto.
e olho o prato já pronto,feito de saudade.
De vez em quando decoro pra deixar ele ainda mais saudoso..
Mas quase sempre sacio,essa saudade,que me engana,quando finge não existir,Que existe finjindo...
Saudade do que foi e não foi.
Eu me sento, sinto...
...e me calo com a boca crua dessa saudade indigesta..
que tenho que engolir e esperar!

2 comentários:

Bem Vindo;